SEO para redatores: Boas práticas de redação para web

seo para redatores

Se você chegou até aqui, seu objetivo provavelmente é buscar conhecimentos que possam melhorar a qualidade dos seus textos, certo? Por isso, planejamos esse material (com muito carinho e cuidado!) para que você, que é iniciante, conheça as técnicas de SEO e passe aplicá-las nos textos, aumentando a qualidade do seu trabalho.

O nosso foco é tratar, de forma introdutória, sobre as técnicas para adequar seus textos para o Google. Porém, a busca em outros sites, como o YouTube, Facebook e outros buscadores como Yahoo e Bing funcionam de maneira muito parecida, o que não impede de você aplicar as técnicas nos conteúdos para as demais plataformas.

Espero que vocês gostem!

O papel do redator

Se engana quem pensa que exercer o ofício de redator para web consiste em apenas escrever textos, deliberadamente. A produção de conteúdo é um processo muito mais amplo que apenas o momento de sentar em frente ao computador e criar uma sequência de palavras que fazem sentido. Compreende a criação de uma estratégia de comunicação, que deve ser pensada em equipe, definição de pautas relevantes, divulgação de conteúdo, além de outros processos administrativos, como por exemplo o gerenciamento de redatores, pagamentos e outras questões.

Com o avanço da navegação em dispositivos móveis, o papel do webwriter fica ainda mais forte, sobretudo porque as pessoas estão mais conectadas e sua principal fonte de busca de informação passa a ser a internet.

Um exemplo da importância do conteúdo digital é a atualização do Google, apelidada de Mobilegeddon, que passou a vigorar no início de 2015. Essa atualização conferiu maior importância para os sites que já estavam adaptados para o dispositivos móveis, chamados de sites com design responsivo, ou seja, que se modificam, reorganizando elementos, para qualquer tamanho de tela sem prejudicar a experiência do usuário.

#dica

Para saber um pouco mais sobre o “Mobilegeddon”, recomendamos que você assista a esse conteúdo produzido pela Google.

Como o Google funciona?

Uma das analogias que mais simples, usadas quando queremos explicar o funcionamento do Google, é comparar o buscador à uma biblioteca, com incontáveis livros. As palavras-chave funcionam como uma maneira de organizar esses livros por tema, e os robôs do Google são os responsáveis por encontrar o conteúdo que melhor responde a sua pergunta.

Ou seja, quando você clica em “pesquisar”, os robôs imediatamente entram em ação e começam a vasculhar todo o conteúdo indexado, e te oferece um ranking dos links que mais se aproximam do que você busca. E o mais importante: Isso acontece em uma fração de segundo!

Porém, para te oferecer o melhor conteúdo esses robôs precisam analisar uma série de questões, como um checklist. Os sites que atenderem a mais itens, estarão melhores posicionados. E é aqui que entra o SEO…

#dica

Obviamente, o Google é capaz de explicar seu funcionamento melhor do que nós. Por isso, indicamos o seguinte vídeo para você entender melhor todo esse processo.

O que é SEO?

SEO, ou mais precisamente Search Engime Optimization, é um conjunto de técnicas e estratégias que tem como objetivo melhorar o  posicionamento de um site nas páginas de resultados orgânicos nos sites de busca, ou seja, Google, Yahoo, Bing, App Store, entre outras. O intuito é gerar mais conversões, tais como um lead, uma compra, um envio de formulário, agendamento de consulta, já que um site que está na primeira página do Google provavelmente tem muito mais acessos do que uma que está na terceira, quarta…

Trata-se de um trabalho multi disciplinar, que exige desde conhecimentos técnicos, criação, marketing e comunicação, a fim de adequar toda a estrutura do site para essas técnicas.

Dicas para adequar seus textos para as técnicas de SEO

Agora que você já entende as bases do SEO e como o Google funciona, precisa aprender a colocar toda essa avalanche de informações em prática.

A primeira coisa que você precisa saber é que ainda existem muitas divergências sobre a formatação dos textos com foco em SEO. Porém, é possível reconhecer algumas boas práticas que fazem com que o link esteja melhor posicionado. Não tratam-se regras, e sim de orientações para a produção de um melhor conteúdo.

Outra questão que deve permear todo o processo de produção de um conteúdo é o fato que você está produzindo conteúdo para pessoas, usuários e não para motores de busca.

Vamos lá!

Produza conteúdo de qualidade

A chave para estar bem posicionado é a produção de conteúdo de qualidade, aprofundado e que responda as dúvidas do seu leitor. Isso porque o Google entende quando o seu conteúdo é relevante para os usuários e dá prioridade para ele.

Além disso, apenas com a produção de conteúdo relevante você consegue fidelizar o seu público, levando-o a voltar no seu site quando ele tiver dúvida sobre aquele determinado nicho e/ou interesse no assunto.

Defina bem as suas palavras-chave

Para que os robôs do Google encontrem o seu site com mais facilidade, suas palavras-chave precisam estar bem definidas, já que só assim o buscador entenderá do que o seu texto trata.

Porém, é preciso que você entenda que definir bem as palavras-chave não significa as repetir por todo o texto sem necessidade. Isso só fará o seu texto ficar cansativo. Além disso, desde 2012, com a atualização Penguin, e o Google já possui meios de penalizar sites que usam as keywords indiscriminadamente em seus textos com o objetivo de forçar o rankeamento.

Por isso, uma questão é bastante importante quando tratamos de SEO: a semântica, tema do tópico a seguir.

Dê atenção para a semântica das palavras

Com o passar dos anos, o Google tem se tornado cada vez mais especialista em compreender a semântica das palavras, ou seja, seu significado. Desde 2012 o conceito de “busca semântica” vem sendo trabalhado pelo buscador, isso porque segundo, o Vice Presidente Sênior e Engenheiro de Software do Google, Amit Singhal o objetivo é “tornar a busca do Google mais parecida com a forma que os seres humanos entendem o mundo”. Com esses avanços, as máquinas vão “pensar” cada vez mais parecido com os humanos, afim de melhorar sua experiência na web.

Para compreender isso melhor, vamos a um exemplo: Ao buscar no Google pela palavra “refrigerador”, ele entende que você está buscando também por geladeiras, que é a maneira como os refrigeradores são popularmente conhecidos.

SEO-para-redatores-como-fazer

Além disso, comparando o volume de buscas fornecido pelo Google Trends para as duas palavras-chave, tem-se o seguinte gráfico:

SEO-para-redatores-trends

Percebe-se que o volume de buscas para a palavra “geladeira” foi bastante superior do que para “refrigerador” no ano de 2014. Dessa forma, ao planejar suas palavras-chave é importante conhecer o comportamento do seu público, e é sempre mais interessante optar pelo termo mais buscado.

Por isso, ao redigir um texto com essa temática, você pode alternar entre as duas palavras, que você será igualmente compreendido pelo Google, deixando o texto menos repetitivo e cansativo.

#dica

Uma ferramenta que pode ser bastante útil nesse caso é o Dicionário de Sinônimos Online.

Formatação adequada

Um problema que muitos redatores enfrentam quando começam a escrever para web é a capacidade de adequar o texto ao suporte, nesse caso, sites e blogs.

Isso ocorre porque, os textos planejados com base em técnicas de SEO tendem a ser mais segmentados, com parágrafos menores e mais intertítulos, visando melhorar a experiência do usuário e facilitar a sua leitura nas telas de computadores e dispositivos móveis.

#dica

O Keyword Tool é uma plataforma útil no planejamento dos intertítulos, estrutura e segmentação do texto. Ele fornece as combinações mais comuns para qualquer palavra-chave quando buscadas no Google, (também no YouTube, Bing e Apple Store), o que te dá condições de escrever um texto sobre um determinado assunto de acordo com o comportamento de busca dos usuários.

SEO-para-redatores-guia

Linguagem adequada

Outro aspecto que pode confundir as pessoas que estão começando agora como redatores para web é o tipo de linguagem utilizar. Isso por que, no ambiente online é permitido um tom mais descontraído e informal, diferente dos jornais, por exemplo.

Porém, isso não significa que os erros de gramática, abreviações e “internetês” estão permitidos. Ainda assim é obrigatório usar a norma culta da língua.

Outra questão que costumamos nos esquecer é que os blogs são um espaço aberto para o diálogo, em caixas de comentários, por exemplo. Por isso é interessante incentivar o leitor a interagir com o seu conteúdo, até para entender seus desejos e formas de pensar. Porém, não adianta deixar o leitor falando sozinho! Mostre para ele que o seu comentário é importante e que você o viu. Vale também deixar uma pergunta para o leitor do texto, com o objetivo de incentivar a sua participação.

Número de palavras nos textos

O número ideal de palavras nos textos também é uma questão com muitas divergências entre os entusiastas do SEO, porque, como dissemos antes, não existe uma regra e isso vai variar muito de acordo com o tema do artigo e o seu propósito. Além disso, o próprio Google nunca se pronunciou sobre o número de palavras ideal em um texto.

Porém, como o Google tende a priorizar artigos com informações mais aprofundadas, um texto muito pequeno – entre 200 e 300 palavras – pode não favorecer o seu rankeamento.

Invista em um bom título

Você já deve ter ouvido falar que o título é a porta de entrada para um texto, não é? Pois é verdade! Imagine quantas vezes você já foi fisgado por um título ao navegar pela web. Por isso, na hora de criar um bom título vale usar a criatividade e mostrar para o leitor que ali ele vai encontrar tudo que ele precisa.

Sobre o tamanho do título, o ideal é que ele tenha até, em média 55 caracteres, para evitar o aparecimento de reticências no final do texto, e prejudicar a maneira como o leitor entende aquele conteúdo, como exemplo a seguir.

SEO-para-redatores-textbox

Além disso, com o objetivo de fazer com que o Google encontre o seu texto mais facilmente, a palavra chave deve vir sempre mais a esquerda do título. Observe o exemplo a seguir.

SEO-para-redatores-exemplo

Outra dica é usar termos que incentivem e convençam o seu leitor a clicar no seu link e não nos outros sites indexados no Google, como

  • “Saiba tudo aqui!”
  • “Fizemos um guia completo”
  • “Fizemos um raio-x do produto”
  • “Aprenda aqui como fazer”
  • “Apenas aqui!”

Adjetivos também podem ser bastante atrativos para os leitores. Experimente usar palavras e expressões como “incrível”, “extraordinário”, “você não vai acreditar”,

Conteúdo em forma de lista atrai mais o público

Esse talvez seja um dos motivos para o grande sucesso do BuzzFeed: Quando o conteúdo de um site está em formato de lista, ele tende a converter mais, ou seja, atrair mais cliques. Por isso, quando for possível, invista neste formato.

Altere a URL para que ela fique mais amigável

Qual dos endereços a seguir você acredita que será mais amigável para o seu leitor e para o Google?

compregeladeira.com.br/jn384kj_com_content&task=view&id=adft16487&Itemid
ou compregeladeira.com.br/como-escolher-geladeira

Está certo se você optou pela segunda opção, já que dessa maneira é possível saber do que o link se trata antes mesmo de você clicar nele. Além disso, essa prática também facilita a leitura do Google.

É possível alterar a URL direto no WordPress.

Otimizando imagens

As imagens também são parte importante do conteúdo, isso porque, ajuda o leitor a compreender melhor do que se trata, além de tornar a leitura mais leve, oferecendo pausas de respiro para o leitor do seu blog ou site.

Porém, o Google ainda não possui meios de decifrar do que as imagens inseridas no post se tratam, ou seja, ele não as lê. Por isso, algumas dicas podem ser bastante valiosas. Acompanhe!

Ao salvar as imagens no seu computador, altere o nome de maneira que fique mais amigável

Supondo que você esteja redigindo um texto sobre “como escrever melhor” e essa é a sua palavra chave. Você escolhe uma imagem que tem tudo a ver com o texto e na hora de salvá-la ao invés de manter o nome “HSGST368932.jpg” o ideal é alterar para “como-escrever-melhor.jpg”. Mais uma dica: sempre separe as palavras por hífen (-) e salve-as sem acento.

Na forma escrita o Google consegue compreender que aquele texto contém dicas para pessoas que desejam escrever melhor e aumentar qualidade dos seus textos. Sendo assim, seja bastante específico na hora de renomear suas imagens.

SEO-para-redatores

Use imagens de boa qualidade

Escolher imagens de boa qualidade para inserir nos seus posts, não se trata apenas de uma questão estética, mas também de experiência do usuário. Por isso, a imagem ali publicada precisa se relacionar com o texto e ser minimamente visível.

No WordPress, preencha o campo “alt”

Se o Google precisa que você diga – mais precisamente, escreva – para ele qual é o tema do seu texto, a melhor maneira de fazer isso é preenchendo a tag “alt” ou “texto alternativo” no WordPress. Mas lembre-se para que o atributo alt existe, ele é o texto alternativo da sua imagem, ou seja, quando a imagem não carrega, fica a cargo dele dizer ao leitor o que era aquela imagem.

Um bom exemplo da sua funcionalidade é através de um leitor para pessoas com deficiência visual, com este tipo de leitor não há como saber o conteúdo da imagem, o leitor irá ler o conteúdo do atributo ALT. Portanto não tente apenas se apegar a palavra chave quando você vai escrever este atributo, lembre-se de descrever o conteúdo da imagem. Por exemplo, se na imagem aparece uma família de 3 pessoas, dois pais e um filho, seu atributo alt poderia ser da seguinte forma: “dois pais e um filho sentados na sala”.

Nesses espaços você pode descrever a imagem para o robô do Google, ou pode usar a própria palavra chave, como no exemplo.

Por fim, gostaríamos de ressaltar que para obter um bom resultado em SEO, uma série de fatores deve ser levada em consideração, e não apenas a produção de conteúdo. Por isso, contar com uma equipe multidisciplinar é tão importante. Também é de grande importância que o redator conheça bem o público para quem ele escreve e possua uma estratégia de comunicação bem definida.

Além disso, acreditamos que os melhores resultados só são observados com testes e monitoramento dos sites, por isso, a nossa dica é que você observe o comportamento do seu leitor e entenda a maneira de navegação dele.

E você? O que tem observado que funciona bem nos seus textos? Tem alguma estratégia que vem dando certo? Conte pra gente nos comentários!

Sobre Fernanda Mafia

Apaixonada pelo que faz, Fernanda acredita que a comunicação pode transformar os lugares e as pessoas. Formada em jornalismo, tem interesse em marketing digital, comunicação organizacional e assessoria de imprensa.

One thought on “SEO para redatores: Boas práticas de redação para web

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *